Notícias

Secretário é flagrado em motel em Manhuaçu na hora do trabalho e pede demissão


De acordo com as denúncias encaminhadas à Promotoria de Justiça do município, as idas do secretário para o motel eram recorrentes, assim como a utilização de outros veículos de maneira irregular por outros funcionários. João Luiz foi fotografado na saída de um motel próximo ao município vizinho de Guaçuí. Segundo o denunciante, as fotos foram tiradas por volta das 14h45. A prefeitura confirmou que o carro, o Fiat Strada placa OVF 4138, está locado pelo município e à disposição da secretaria. O veículo não possui nenhum tipo de identificação da prefeitura. A reportagem de A GAZETA entrou em contato com o ex-secretário, mas ele não respondeu às perguntas, desligou o celular e não retornou as ligações. Em nota, a prefeitura informou que foi instaurado um processo administrativo para investigar a conduta do ex-secretário. Um substituto já foi nomeado e assumiu o cargo na última segunda-feira (21). Em relação à agente de saúde do município Marilene Prima da Silva, que estava com João Luiz no momento do flagrante, a informação da administração municipal é de que aguarda o andamento das investigações ou orientações do Ministério Público do Estado para tomar as providências cabíveis, porque a servidora também estaria em horário de trabalho, segundo a denúncia. O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de São José do Calçado, informou que recebeu a denúncia e que “o caso está em análise e segue sob sigilo, para que não haja prejuízo na coleta de dados”. Indevido Também na denúncia encaminhada à Promotoria, o denunciante diz que os veículos locados pelo município têm sido usados de forma indevida, sendo flagrados constantemente dirigidos por pessoas não autorizadas ou para fins particulares. Nenhum veículo da frota locada pela administração de São José do Calçado possui plotagens que os identifiquem, o que poderia inibir a utilização indevida. Segundo a assessoria da prefeitura, essas denúncias também serão investigadas em um processo administrativo já instaurado, e a identificação dos carros por meio de plotagem já está sendo providenciada.